Vereadores irão apresentar Moção de Repúdio ao prefeito Eduardo Vasconcelos por desrespeito ao TCM e a outras instituições constituídas (Foto: Ascom | CMB)

As declarações dadas pelo prefeito Eduardo Vasconcelos em recente entrevista ao repórter Lay Amorim do Site Achei Sudoeste acabaram gerando um grande desconforto político, inclusive no seu próprio grupo, já que muitos não aceitaram o conteúdo ofensivo de suas palavras. Questionado a princípio pelo fato de que o TCM – Tribunal de Contas dos Municípios imputou uma multa no valor de R$ 4 mil reais ao gestor além de o condenar a devolver o montante de R$ 17 milhões aos cofres do Fundeb (Educação), Eduardo Vasconcelos elevou muito o tom, de forma ácida, acabou acusando e ofendendo o egrégio tribunal e também o conselheiro relator Paulo Marconi, que tem uma reputação ilibada e que, da forma como foi feita a colocação, isso foi desrespeitado pelo prefeito. As ofensas acabaram, inclusive indo para o lado chulo, onde o chefe do executivo afirmou em alusão ao TCM que “só tem 3 estados do Brasil que tem essa merda” e ainda disparou, “professor aí tem político que tirou isso da gaveta, agora que não tem mais coisa aí, tem o dedo grosso dos Bonfá, está vendo que eles estão atuando forte aí, só não enxerga quem não quer. Nós estamos na Bahia, da operação Faroeste, veja o que você vai botar aí, não vai botar merda não”, o que nós compreendemos como uma coação ao referido repórter e a imprensa local, como também ao Tribunal de Justiça da Bahia. Diante disso, nós representantes do Legislativo, não aceitamos e repudiamos de forma veemente qualquer ofensa e/ou acusação proferida pelo prefeito Eduardo Lima Vasconcelos em face do Tribunal de Contas da Bahia, Tribunal de Justiça da Bahia ou qualquer família do município de Brumado. A Moção será apresentada na sessão do Poder Legislativo desta segunda-feira (18).