Refletindo o clamor da População, Legislativo de Brumado se une na busca de adequações e mudanças para a Zona AzulOs vereadores estão unidos na busca de reverter a situação de insatisfação popular (Foto: Ascom | CMB)

A implantação do sistema de Zona em Brumado acabou gerando forte indignação popular, em especial dos comerciantes, que garantem ter sido muito prejudicados, pois, segundo eles, as vendas teriam tido uma queda de cerca de 20%. A Lei que criou a Zona Azul é de autoria do Poder Executivo, que não teria especificado os locais e alguns detalhes do projeto, os quais foram colocados em prática por meio de decreto. Então, diante da crescente insatisfação, que alega que o projeto é cheio de arbitrariedades; quantidade abusiva das ruas, inclusive em áreas residências e tempo de tolerância muito pequeno em relação ao valor cobrado; o Poder Legislativo de Brumado, refletindo o clamor da população, se uniu com o objetivo de fazer com que adequações sejam feitas com urgências ao projeto. Segundo o presidente Léo Vasconcelos “são necessárias mudanças ao projeto, então, nesse sentido, todos os vereadores se uniram nessa luta”, argumentou. Ele explicou que “as alegações e reclamações são pertinentes, por isso, vamos cumprir a nossa missão de legislar em defesa da população e dos comerciantes”. Ele ainda ressaltou que “faço questão de deixar bem claro que, vamos, primeiramente, buscar meios jurídicos para reverter essa situação, então, para isso, vamos nos debruçar nas questões legais, pois não adianta criar falsas expectativas e, depois, esbarrar nas leis, mas, garanto que vamos nos empenhar ao máximo para atender os anseios da nossa população, pois se a situação continuar da forma que está, a tendência é de se criar um colapso econômico em nossa cidade”.